Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

Sim, eu sei...

....lá fora a chuva cai! Escuto-a, ora suave, ora apressada...

 

Subo a veneziana

Afasto a cortina

Contemplo: Gotas de chuva a deslizar

 

Embacio a janela

E vou riscando nela

Traços: De pingos difíceis de acompanhar

 

São cristais brilhando

Em valsa rodopiando

Passos: Que não aprendi a dançar

 

Vão, descaindo e unindo

Vão, unindo e descaindo

 

Admito por momentos - Estão rindo

Sinto nesse instante - Vão cantarolando

Aceito por fim – Não as posso controlar

 

Levanto os olhos ao céu

Cerro de novo o véu 

Deixo de ver a chuva tombar

 

Não mais a quero seguir

 Ficarei somente a ouvir

 Deixar-me-ei embalar

 

Até de novo...

Simplesmente, até. 

publicado às 00:01

Quando o dia...

 

 

Quando o dia entardeceu
E o teu corpo tocou
Num recanto do meu
Uma dança acordou
E o sol apareceu
De gigante ficou
Num instante apagou
O sereno do céu

E a calma a aguardar lugar em mim
O desejo a contar segundo o fim.
Foi num ar que te deu
E o teu canto mudou
E o teu corpo do meu
Uma trança arrancou
O sangue arrefeceu
E o meu pé aterrou
Minha voz sussurrou
O meu sonho morreu

Dá-me o mar, o meu rio, minha calçada.
Dá-me o quarto vazio da minha casa
Vou deixar-te no fio da tua fala.
Sobre a pele que há em mim
Tu não sabes nada.

Quando o dia entardeceu
O teu canto mudou
O teu corpo no meu
Uma dança acordou
E o sol apareceu
E o meu pé aterrou
Num instante apagou
O meu sonho morreu.

 

 

publicado às 00:01

Embala-me por águas tranquilas...

Sabes, vento?

Hoje sinto-me tão cansada...

 

Preciso que sopres

baixinho

muito, mas muito

mansinho

assim, como se fosses um segredo

que depositavas no meu cabelo

devagarinho...

 

Sabes, vento?

E se me quisesses embalar

qual barco

que vemos deslizar

nas águas calmas de um lago

enquanto eu...

 

Sabes, vento?

Eu, adormecia

por fim

em sono profundo,

esquecendo...

 

 

publicado às 00:09

Gosto do teu olhar

Gosto do teu olhar

Olhos nos olhos

Aparentando aquela timidez

De criança envergonhada

 

Gosto do teu olhar

Olhos nos olhos

Aparentando aquela audácia

De criança safada

 

Gosto do teu olhar

Olhos nos olhos

Aparentando aquela pureza

De criança encantada

 

E porque gostei

Deixo o que guardei

Do teu olhar curioso

Porém, misterioso...

 

Como o são: o de todas as crianças!

 

DiDa(flordeliz)

 

 

 

 

publicado às 00:11

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D