Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

Foz do rio Douro

 

 

 

 

 

 

 

 Cristianne - Tiza

Já não mais me importa:
Se do caos surgiu o início
E do barro nasceu o mito,
Se o sol explode em cores
E a lua cheia é puro feitiço.

Já não mais me importa:
Se a ostra a pérola aborta
E o mar de ressaca é bravio,
Se a flor sem recato se abre,
Alimentando desejos lascivos.

Já não mais me importa:
Se da boca a dor escorre
E da garganta cala-se gemidos,
Se a esperança ainda existe
Dependurada a beira do abismo.

Já não mais me importa:
Se os meus olhos eram sedentos
E os seus, são de mel cristalino,
Se do passado restam silêncios
E do futuro sobram vazios.

Já não mais me importa:
Se inventamos uma história
E dela não há nem vestígio,
Se ao corpo que agora me abraça,
Entrego-me ao sacrifício

publicado às 18:17

Homem só...

 

 

 

 

 

Silenciosa Música do Cosmos

As bocas que estão fechadas
não estão caladas

Os braços que estão caídos
não estão imóveis

E os olhos que estão voltados
não estão sem ver

Homem só homem só
tu bem me compreendes quando digo
que não estás só
e bem entendes bem entendes
este longo discurso enchendo o ar
que vem de toda a parte e vai a toda a parte
eternamente
em surdina
Mário Dionísio

 

publicado às 17:38

OLHOS TRISTES

Olhos tristes nunca mentem
Pois sentem
A dor que arde no peito
E impede de negar
O que a alma sofre

Olhos tristes são sinceros
E esperam
Que o tempo passe
E lave como chuva,
Num dia de verão,
A poeira das lembranças

Olhos tristes não vêem
Mas olham
O horizonte nublado,
Como quem contempla
O fim dos tempos

Olhos tristes não sangram
Mas choram
E as lágrimas sofridas,
Por mais doídas,
Os fazem brilhar

Retirado de: Meia Noite

publicado às 00:31

De negro leva a noite assim vestida...

 

SER

 

Cansada expectativa tão ansiosa
que ser só eu na minha vida espalha!
Na longa noite em que se tece a malha
do que não serei nunca, fervorosa

minha presença rútila e curiosa
arde sombria como um arder de palha,
curiosa apenas de saber se goza
o voar das cinzas quando o vento calha

lá onde o levantá-las é verdade.
Inutilmente se mistura tudo,
que a mesma ansiedade, já esquecida,

de novo recomeça. Mas quem há-de
contrariá-la? Eu não, que não me iludo:
Viver é isto, quando se é só vida.

Jorge de Sena, in 'Post-Scriptum'

 

 

 

publicado às 01:38

Selos - Amizade - Mimos

O José ofereceu-me este selo   

 

Sei que já passou um tempinho, mas... hoje fica aqui plantadinho!

 

 

 

A Cloudy presenteou-me com este

Amiga o tempo passa rápido e de diva, hummm, já era...mas também aqui fica!

 

 

O Rotiv dedicou-me este

Amigo obrigada pelo gesto

 

 

Cada um destes selos vem acompanhado de regras...

Mas, hoje não me apetece cumprir.

Deixo a cada um enorme beijinho e votos de um excelente fim-de-semana!

 

publicado às 01:17

Papoilas cor-de-laranja

 

 

 

Li estes dias o seguinte:

 

"Planta herbácea, vivaz, cultivada como anual ou bianual, de porte erecto ou em forma de tufos, a Papoila pode atingir uma altura de 20-60 cm. A tendência é para terem uma folhagem basal da qual as flores se erguem em hastes finas. As folhas são de cor verde claro a verde médio, pubescentes ou mesmo cerdosas, grosseiramente dentadas ou recortadas. As flores de Papoila são solitárias, delicadas, com pétalas muito finas e brilhantes agrupadas num botão floral, podendo ser singelas ou dobradas e de várias cores (excepto azul), desde o vermelho, rosa, laranja, branco, púrpura, amarelo, algumas com manchas negras na base das pétalas. A flor das Papoilas tem pouca duração mas rapidamente crescem outras. As sementes minúsculas estão fechadas numa bonita cápsula espalhando-as como os pimenteiros. Planta atractiva para abelhas e borboletas.

 

Porque eu nunca tinha encontrado papoilas a não ser o laranja pálido (vulgar) e muito poucas vezes o vermelho, fiquei mais alerta e hoje por mero acaso encontrei este laranja que desconhecia, o rosa claro e o vermelho vivo. Como a máquina estava comigo fiz o gosto ao dedo e "colhi-as".

 

publicado às 00:48

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D