Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

Quantos comeu? Todos!

O homem dos gelados.jpg

Eu sei. Gelados não se podem guardar.

Uma caixa deles?

Para o senhor que os comia sôfrego e sem levantar o olhar, pareciam, os necessários para saciar a vontade.

Mãos pegajosas. Alheio. Sorvia um a um. O mais rápido que conseguia. Não podia desperdiçar merenda.

Na Batalha, o homem que comia gelados, fazia lembrar a criança que descobriu a porta do armário, com a caixa dos doces.

Fotografei discretamente a cena.

Pouco lhe importaria, eu acredito. Naquele momento, só os gelados, tinham importância e contavam.

Impressionante, pensei: vai ficar com dor de barriga. 

Espero que tenha sido, uma dor doce. Soube-lhe bem. Via-se. Sentia-se.

Ainda se sente, quando olho os papéis atirados à pressa registados na imagem.

publicado às 00:37

Paisagem de S. Miguel. Naturalmente bonita.

20170820_131552.jpg

Agosto, mês de férias. Nós, os três. Cumplicidade. Partilha. Gargalhadas. Vontade de descobrir, conhecer, aprender e ver.

Como sempre, à nossa maneira: Olhos abertos e ouvidos atentos. Saboreando, calcorreando e descobrindo pequenas curiosidades em cada recanto.

Este ano fomos para as ilhas: Açores.” Paisagens e Sabores”. História. A nossa. A das nossas gentes. E a dos outros. Os que vieram e ficaram. Os que chegaram e já partiram. Os que partirão não tarda. 

 

"Situada na maravilhosa e verdejante Ilha de São Miguel, no encantador Arquipélago dos Açores, a Lagoa do Fogo é a segunda maior Lagoa da Ilha de São Miguel, e também a mais alta, classificada desde 1974 como Reserva Natural, tal o seu valor natural e paisagístico.
Ocupando cerca de 1360 hectares, na caldeira de um vulcão adormecido que se terá formado há cerca de 15.000 anos, dando forma ao grande maciço vulcânico da Serra de Água de Pau, a Lagoa do Fogo encanta pela sua beleza natural e dimensão fenomenal, chegando a atingir os 30 metros de profundidade.
Vale a pena conhecer as belezas paisagísticas e naturais desta maravilha natural e da sua caldeira, onde as paredes chegam a atingir desníveis de 300 metros. Existem para o efeito deslumbrantes passeios pedestres, como o Trilho "Lombadas Lagoa do Fogo", onde se pode melhor observar a interessante fauna e flora características deste fenómeno geológico."

 

Ontem se não fosses tu, não dava pelo destaque. Muito obrigada Ametista.

publicado às 00:43

A chegar o fim.

20171123_145136.jpg

 Tu tens um medo

Acabar.

Não vês que acabas todo o dia.

Que morres no amor.

Na tristeza.

Na dúvida.

No desejo.

Que te renovas todo o dia.

No amor.

Na tristeza.

Na dúvida.

No desejo.

Que és sempre outro.

Que és sempre o mesmo.

Que morrerás por idades imensas.

Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

- Cecília Meireles -

 

publicado às 00:02

A fuga...

a fuga.jpg

Hoje, por cá, ventou. Não foi um sopro qualquer. Foi daqueles que provoca um bailado de folhas e o dançarino está cheio de vigor. Empurrou-as em rodopio e elas gravitaram atordoadas sem conseguir assentar.aprisionadas.jpg

Assombrada, acreditei que lhe fugiam.

20171122_151252 (2).jpg

Sem mesmo escolher o lugar.

Pensei: até se podiam magoar.

deitadas no tapete.jpg

 Muitas, as mais velhas e já cansadas, desistiram de esvoaçar e deixaram-se por aqui ficar. 

publicado às 00:01

O Miradouro do alto do castelo

20171103_155127.jpg

O Castelo de Burgos, fica num parque com uma bela vista sobre a cidade.

20171103_155823.jpg

Sinais de fumo à chegada

20171103_155621.jpg

As vistas? Foram pelas frestas da porta.

20171103_160341.jpg

Muralhas do castelo  ... 

20171103_155423.jpg

Portas de acesso ao castelo  Encerradas.

Pudemos visitar o exterior e o parque. Agradável e bem cuidado. 

20171103_161213.jpg

No parapeito do miradouro, existe um mapa em bonze,

proporcionando a possibilidade e ir descobrindo

e localizando todos os prédios históricos que a vista alcança. 

20171103_162500.jpg

Regresso à cidade. Como se costuma dizer: O que sobe, desce!

Já quem desce: Nem sempre volta a subir!

publicado às 23:24

Era uma vez...um sonho realizado.

 

IMG_3098.JPG

20171104_174402.jpg

20171104_174900.jpg

 Que importa a chuva. Os raios. Ou mesmo a trovoada. Daqui via bonito. Daqui via muito, e via bem.

"O Hotel Mercure Monte Igueldo apresenta uma atractiva decoração clássica e os seus espaçosos quartos proporcionam vistas da Baía de Biscaia ou da cidade de San Sebastian."

Confirmo. O Igueldo está localizado junto ao antigo farol de San Sebastian. Tem vista privilegiada sobre a baía. Lindo.

Que pena a noite a ter corrido connosco. Estava-se tão bem!

20171105_102417.jpg20171105_122501.jpg

20171105_113225.jpg20171105_124625.jpg

Há muito que San Sebastián fazia parte da nossa lista de cidades a visitar. A distância, rodoviária pelo menos, fê-la ser constantemente adiada e deixada para trás, à espera de uma ocasião oportuna.

Por absoluto acaso, em conversa com um casal de amigos, ficamos a saber que estava agendada, para breve, uma ida a Biarritz.

Curiosamente, tinham este interesse comum: conhecer Donostia. Como tal, convidaram-nos para que nos juntássemos à viagem, com o objetivo de passar pela cidade.

Primeiro foi a negação: Impensável!

Depois, ficou a tentação. E de seguida aquele sentimento de “estamos loucos”.

Mas quase sem tempo para muito pensar, medir distâncias ou consequências… aceitamos!

A partida seria a uma sexta-feira e o regresso no domingo. E desta forma, com uma forte dose de improviso e imponderação, que nos aventurámos numa viagem a quatro, sobre quatro rodas:

  1. Burgos
  2. Biarritz (paragem para dormir)
  3. San Sebastián (paragem para “re-dormir”)
  4. Bilbau

A viagem foi longa e o tempo controlado ao cronómetro. A distância incutia serenidade na condução, mas sempre cientes da necessidade de cumprimento do horário do trabalho agendado em Biarritz.

Não temos o hábito de nos enfiar dentro de um carro, horas a fio, a queimar quilómetros. Acreditamos que de avião se vai mais rápido e até mais longe.

Porém, desta vez arriscamos: se os emigrantes o fazem todos os anos, porque não nós desta vez?!

Foi mais fácil do que o previsto. Foi mais agradável do que o imaginado. E ainda, muito mais surpreendente.

Gastamos 3 dias. Dormimos 2 noites. Foi pouco e soube a muito pouco. Mas foi muito bom.

Se me convidassem hoje novamente, amanhã repetia a "brincadeira".

Ir? É o melhor caminho para ver e conhecer.

Regressar é excelente. Até sentirmos de novo que é hora de partir.

Aprendemos vendo. Aprendemos olhando. E descobrimos que somos mais fortes e mais resistentes e que nos superamos a cada nova curva da estrada.

publicado às 18:48

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D