Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

florbytes

Gosto de andar sem pressa, ainda que a impaciência tenha pressa e corra comigo.

Faz-se luz...

entardecer.jpg

Faz-se luz pelo processo
de eliminação de sombras
Ora as sombras existem
as sombras têm exaustiva vida própria
não dum e doutro lado da luz mas no próprio seio dela
intensamente amantes    loucamente amadas
e espalham pelo chão braços de luz cinzenta
que se introduzem pelo bico nos olhos do homem

Por outro lado a sombra dita a luz
não ilumina realmente os objectos
os objectos vivem às escuras
numa perpétua aurora surrealista
com a qual não podemos contactar
senão como amantes
de olhos fechados
e lâmpadas nos dedos e na boca

Mário Cesariny, in "Pena Capital"

publicado às 19:16

Os bancos de jardim...

DSCN7914.JPG

Desperta-me um certo fascínio um banco de jardim.

Visto daqui, agora, parecem-me solitários. Tão solitários, como os poucos ocupantes, que observo.

Parecem cansados. Cansados, sim. Eles, os bancos.

Ou porque estão vazios. Ou então, porque são ocupados por gente pesarosa. Gente que está ali, como poderia estar, num outro lugar qualquer . Talvez esta gente, nem se tenha apercebido que ali está sentada. Tão pouco saberão, por quê e para quê? Matam o tempo. Ou descansam o peso das pernas cansadas, descaídos muitas vezes, outras tantas, submergidos em tristes lembranças ou aflições.

 

Já, se estes mesmos bancos, fossem ocupados por gente miúda...

As crianças enchem os bancos de alegria. Saltitam. Abraçam-se, escorregam. Sobem e descem sem cessar.

Se eu fosse banco. Ai, se eu fosse um banco de jardim, gostaria de ter a companhia de uma criança. Criança canta, criança fala muito, e ri alto, e contagia. Basta ver os pássaros, como cantam e esvoaçam à sua passagem.

Medo? Não! Pássaro é como criança - voa hoje, porque o tempo é curto e passa rápido demais.

 

Divagações. As minhas. Quem ali permanece sentado, terá as deles sobre quem passa, como eu, que pára para fotografar um parque quase vazio.

publicado às 00:27

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D