Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Faz-se luz...

Terça-feira, 26.05.15

entardecer.jpg

Faz-se luz pelo processo
de eliminação de sombras
Ora as sombras existem
as sombras têm exaustiva vida própria
não dum e doutro lado da luz mas no próprio seio dela
intensamente amantes    loucamente amadas
e espalham pelo chão braços de luz cinzenta
que se introduzem pelo bico nos olhos do homem

Por outro lado a sombra dita a luz
não ilumina realmente os objectos
os objectos vivem às escuras
numa perpétua aurora surrealista
com a qual não podemos contactar
senão como amantes
de olhos fechados
e lâmpadas nos dedos e na boca

Mário Cesariny, in "Pena Capital"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 19:16

Hoje colhi morangos...

Sábado, 16.05.15

tomem lá morangos.jpg

 Porquê morangos? Nada mais havia para colher.

 Verdade que, nada mais plantei ou semeei.

 

 Eu sei. Há quem colha sem semear.

 Milagres desses, ainda não me deu para praticar.

 

 BFDS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 15:56

A Joaninha foi ao Funcho

Quarta-feira, 13.05.15

a joaninha no pé de funcho.jpg

   Estará a pensar fazer rebuçados de funcho?

   Eu gosto. Venham eles.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 23:09

Preparando o fim-de-semana...

Sábado, 09.05.15

a abelha no banho.jpg

num banho de gotas de cristais de chuva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:01

Os bancos de jardim...

Sexta-feira, 08.05.15

DSCN7914.JPG

Desperta-me um certo fascínio um banco de jardim.

Visto daqui, agora, parecem-me solitários. Tão solitários, como os poucos ocupantes, que observo.

Parecem cansados. Cansados, sim. Eles, os bancos.

Ou porque estão vazios. Ou então, porque são ocupados por gente pesarosa. Gente que está ali, como poderia estar, num outro lugar qualquer . Talvez esta gente, nem se tenha apercebido que ali está sentada. Tão pouco saberão, por quê e para quê? Matam o tempo. Ou descansam o peso das pernas cansadas, descaídos muitas vezes, outras tantas, submergidos em tristes lembranças ou aflições.

 

Já, se estes mesmos bancos, fossem ocupados por gente miúda...

As crianças enchem os bancos de alegria. Saltitam. Abraçam-se, escorregam. Sobem e descem sem cessar.

Se eu fosse banco. Ai, se eu fosse um banco de jardim, gostaria de ter a companhia de uma criança. Criança canta, criança fala muito, e ri alto, e contagia. Basta ver os pássaros, como cantam e esvoaçam à sua passagem.

Medo? Não! Pássaro é como criança - voa hoje, porque o tempo é curto e passa rápido demais.

 

Divagações. As minhas. Quem ali permanece sentado, terá as deles sobre quem passa, como eu, que pára para fotografar um parque quase vazio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:27

As Maias de Maio vão resistindo...

Quinta-feira, 07.05.15

Maias amarelas.JPG

Maias cor de rosa.JPG

Maias.JPG

 Não consegui escolher uma das cores.

Assim, deixo as três: amarelo; rosa e laranja.

Nunca tinha visto se não, as normais flores amarelas do monte.

Afinal, nós por cá, temos jardins com giestas de outras cores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:59

A chuva da Primavera...

Terça-feira, 05.05.15

Jardim no campo.JPG

Regou os campos deixando-os como jardins.

Gosto destas flores aveludadas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 16:38

Amor aprisionado

Sexta-feira, 24.04.15

AMOR APRISIONADO.JPG

 

Quem te aprisionou, amor?

Duras mais, assim, aprisionado?

O rio não pediu. Presenciou.

Juras de amor de quem, por ali parou

Deixando a intenção aparelhada a cadeado.

 

Quanto resistes tu, ó amor, no coração

Daqueles, que deixaram aqui, o cadeado aferrolhado?

 

Vai chover…

Vai nevar…

Pássaros cantarão.

Mais dias virão,

Depois os anos.

 

Serás velho. Serás negro. Enferrujado.

 

Olhos curiosos, como o meus,

Vão parar e pensarão:

- Valeu a pena, deixar-te assim fechado?

 

 

Gosto de pensar que

O amor é livre.

Sem amarras,

Sem promessas.

Dar e receber.

 

Mera obrigação? Não!

Nem compromisso.

 

Acaso, preciso gritar aos elementos naturais…

Que, te amo mais, por te amar em alta voz?

Será que, gravando o meu e o teu nome em todo lado

Nunca mais nos esqueceremos de amar todos os dias?

Ou é modinha ou uma fantasia, que

Nos faz prender num cadeado,

Com receio de nos perdermos por aí?

 

Tu de mim…

Eu de ti.

Cada um, seguindo, em separado.

 

O amor precisa ser agarrado?

Adianta lançar fora a chave ao cadeado?

 

Gosto da minha mao a aconchegar-se à tua

Sentir o calor do teu abraço

Os olhos que me acolhem

E mais ainda, a paz do teu regaço

 

Não gosto de pactos,

Gosto de gente.

E gosto de sentir.

Cada hora...

Cada momento.

 

O amor é hoje

É presente.

Amor no futuro?

Para quê?

Quero-o já. Quero-o agora.

Dentro do prazo

 

Chamem-me louca

Ou impaciente

Só quero amar e ser

amada apaixonadamente

 

Não me tranquem

Não me prendam

Sou livre de amar...

Amar, somente.

 

Cadeados? Tivesse eu a chave e abria-os todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:49

Floriu ou explodiu?

Quarta-feira, 22.04.15

floriu.JPG

 Japão? Não!

 É mesmo ali em baixo  no jardim municipal.

 Aconteceu. E acontece todos os anos nesta época.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 01:58

Parque D. Maria II

Domingo, 19.04.15

STS - Parque.jpg

                                                                                                                                Imagem telemóvel

O parque D. Maria II, como eu gosto.

Sol e Sombra, com verde a perder de vista. Em baixo e em cima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DyDa/Flordeliz às 23:59





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D








comentários recentes

  • golimix

    Dá uma belo quadro. Emprestas-me a foto para pinta...

  • Remus

    Não é bem assim. Aposto que apesar de não ter plan...

  • DyDa/Flordeliz

    Hoje ao pequeno almoço cairam laminados no meu iog...

  • DyDa/Flordeliz

    Tive de os esconder, os pássaros gostam tanto como...

  • Existe um Olhar

    Eu não semeio, mas colho-os sempre que posso no qu...

  • miilay

    Flor que coincidência,hoje também apanhei morangos...

  • Kok

    Lá vdens tu com as joaninhas outra ves! Raios m'ap...

  • DyDa/Flordeliz

    Qual Apple?Tive um e não fiquei fã.Esta lente é Pu...

  • Remus

    Ai! Ai! Já me estou a enervar! É mais uma fotograf...

  • Remus

    Esse telemóvel, vale mais que muitas máquinas foto...





subscrever feeds